“Preocupa-se com o que os outros pensam, e você será sempre prisioneiro deles”. Essa frase do filósofo chinês, Lao Tzu, traduz o problema vivido por aqueles que cultivam a constante preocupação do que os outros vão dizer ou pensar de suas ações. O que essas pessoas não percebem é que essa busca constante pela aprovação faz com que deixem de se mostrar verdadeiramente ao mundo, também impede a liberação do próprio potencial e prejudica a saúde mental.

Ao absorver demais sobre o que os outros vão pensar, a pessoa acaba supervalorização a opinião alheia, correndo o sério risco de fazer apenas o que os outros querem que faça em vez daquilo que realmente quer ou mesmo precisa fazer. Se você identificou com essa questão, veja abaixo três dicas do master trainer e diretor do Instituto Ideah, William Ferraz, que levam ao caminho para desenvolver um relacionamento mais saudável consigo mesmo:

Reprogramar nosso cérebro e usar a imaginação de forma positiva

Nossos pensamentos dizem muito sobre nosso estado emocional. Desta forma, devemos cultivar os pensamentos positivos e focar nas coisas que elevam nosso estado de espírito. Focar em pensamentos positivos é uma atitude tão poderosa que é capaz de aumentar nossa autoconfiança.

Filtrar o que dizem a seu respeito

Dar muita importância ao que as outras pessoas pensam sobre nós pode criar pensamentos limitantes. Aprender a filtrar tudo que ouvimos a nosso respeito e reconhecer seus pontos positivos é um passo muito importante. É muito importante ter bem claro seus valores faz com que a opinião dos outros tenha menos relevância.

O que é importante para você é o que mais tem valor

Nossos valores são na maioria das vezes diferentes das pessoas com quem convivemos e não somos forçados a aceitar ou gostar de algo. Não se preocupe em seguir padrões, mas sim com seus propósitos e valores.

Veja neste link uma matéria do Portal Uol sobre o assunto que contou com a participação do William Ferraz.

Pin It on Pinterest

Share This