Enfrentar essa doença é difícil para quem sofre dela e também para amigos e familiares. Todos precisam ter um bom equilíbrio emocional. 

A qualidade de vida tem sido tema recorrente, principalmente nas últimas décadas. Atualmente, a saúde é um alvo permanente. A consciência de que necessitamos dela para uma longevidade boa é inegável, por essa razão comemos frutas e verduras diariamente, fazemos mais exercícios, meditamos, cuidamos da memória, tomamos vitaminas. Tudo isso na intensão de deixar mente e corpo preparados para o futuro. Sabemos que essa busca tem suas interferências como os agrotóxicos, a poluição, o estresse, mas a devoção pela saúde é tão autêntica, que deixam esses elementos como coadjuvantes no empoderamento de ter o protagonismo da vida saudável e a possibilidade de uma velhice tranquila como focos. Porém, nossa existência pode pregar umas peças. Quando isso acontece, compromete todo o enredo e apaga a luz de nossos holofotes.

Imagine que no alto de sua melhor performance do segundo ato, você receba a notícia de que a saúde tão almejada e até mesmo, conquistada por anos, não anda bem. E chega o diagnóstico de câncer como uma bomba, que explode não só na sua vida, mas de todos que o rodeiam. Como entender que, após exames preventivos influenciados por tantas informações que rodam o mundo hoje, há a detecção de um tumor que irá trazer toda a incerteza e a dor de um tratamento doloroso física e emocionalmente.

Uma dessas campanhas maciças acontece neste mês de outubro, que traz como pauta o câncer de mama, conhecida como Outubro Rosa, Assim como teremos no próximo mês o Novembro azul que foca a prevenção do câncer de próstata. Além do incentivo à investigação física periódica, essas campanhas enfatizam a importância da questão psicológica. O equilíbrio emocional é muito importante para o enfrentamento da doença e a resiliência aos tratamentos.

Treinamentos que destacam o autoconhecimento e o equilíbrio emocional podem fazer toda a diferença nessa fase delicada. Se você ou alguém que ama está enfrentando a doença, venha conhecer o Practitioner em PNL.

Acesse mais informações neste link e busque a força que necessita dentro de você!

Gláucia Viola – Jornalista especializada em Psicologia e Comportamento Humano. Trabalhou em redação na criação de publicações como a revista Psique Ciência e Vida e Sociologia Ciência & Vida. Passou também pelos departamentos de marketing das revistas GEO BrasilScientific American BrasilCiência Hoje e Ciência Hoje das Crianças, ambas chanceladas pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Atuou na produção de material paradidático científico para o Ensino Fundamental e Médio. Coordena projetos diversos na Agência Vincitore de Comunicação (agenciavincitore.com.br).

Pin It on Pinterest

Share This