Quem nunca sentiu saudade? Seja de pessoas das quais sentimos falta e se foram há um certo tempo; de um amigo muito querido; ou mesmo dos momentos de felicidade da infância. É uma emoção inevitável e que pode ser sentida a qualquer momento.

Entretanto, esse sentimento intenso e avassalador, que perturba os seres humanos, deve ser levado a sério, já que pode ocasionar períodos de depressão. Geralmente, ele tende a diminuir de intensidade conforme o tempo vai passando, mas, cada pessoa reage de uma maneira e, embora não existam formulas infalíveis para cessar essa fase, algumas medidas podem ser tomadas para ajudar a superar, não permitindo danos duradouros.
De acordo com o diretor do Ideah, William Ferraz, primeiro de tudo as pessoas devem diferenciar saudade de nostalgia. “Nostalgia é quando a pessoa se conecta a um momento do passado de uma forma dolorosa e triste. Já a saudade pode ser positiva quando essa conexão ocorre junto com um sentimento de alegria, felicidade ou amor”, afirma.

A principal dica para que o sentimento não se transforme em um problema é sempre focar na parte positiva. “Quando pego um evento do passado eu posso lembrar dele da parte boa ou ruim. Se estou com saudades de alguém, por exemplo, devo pensar quais os momentos bons que tive com essa pessoa e os melhores momentos que passei com ela. Isso traz a saudade, mas também experiências de alegria. Também é importante entender qual era a relação com essa pessoa que tenho saudade, já que o sentimento se mantém. Qual era o principal sentimento que tinha com minha mãe, por exemplo? Era amor, era querer o outro bem ou ficar com sorriso no rosto? Hoje, ao se conectar a esse sentimento é como se ela estivesse passando para mim como ela quer que eu me sinta. Essa é uma forma de ressignificar a saudade e dar para ela um significado positivo”, diz.

É sempre importante também a pessoa desenvolver a Inteligência Emocional. Através dessa atitude, as pessoas passam a lidar com as próprias emoções com mais serenidade e equilíbrio, permitindo encontrar a força necessária para superar as dificuldades e recomeçar. A inteligência emocional, aliás, é um dos principais fatores não só para superar a saudade, mas também para ter sucesso na profissão, na relação interpessoal e para a automotivação.

Artigo escrito pela equipe da Hayai Assessoria – Agência de soluções em comunicação voltada para pequenas empresas e profissionais liberais.

Pin It on Pinterest

Share This