Dia 05 de setembro é comemorado o Dia do Irmão, e nós não poderíamos deixar de prestar nossa homenagem a essas pessoas tão especiais.

Mesmo os irmãos gerados dos mesmos pais acabam sendo muito diferentes. Não importa se gêmeos, cada um tem as suas características específicas de personalidade. Segundo o Journal of Research in Personality, a teoria proposta pelo psicólogo Alfred Adler em 1920, afirma que podemos atribuir às diferenças nas personalidades segundo a ordem de nascimento dos filhos. O primogênito (irmão mais velho) é mais conservador, podendo ter características autoritárias e de liderança. Um traço forte é a iniciativa e carinho, pelo cuidado com os irmãos mais novos.

O segundo filho (ou irmãos do meio) , muitas vezes luta para ser melhor que o irmão mais velho, por isso é mais competitivo, embora seja mais flexível, cooperador e carinhoso. O filho mais novo (o irmão caçula), em geral é o cercado de atenção e carinho, tende a ser mais dependente, é motivado e se relaciona bem com as pessoas, e pode ser mais despreocupado que os outros irmãos. E o filho único, cresce cercado por adultos e, por isso, sabe verbalizar bem as coisas e tem bastante maturidade.

É claro que precisamos levar em conta os eventos sociais, a educação, a nacionalidade, enfim outros fatores que podem influenciar nessa dinâmica, mas precisamos confessar que essas diferenças são percebíveis e é o que nos torna tão especiais. Então, não importa qual ordem hierárquica em que nascemos, o que realmente importa, é o laço de amor formado entre irmãos. Somos tão diferentes e ao mesmo tempo tão parecidos, pois nos preocupamos um com o outro. Nos alegramos na alegria do outro e também nos entristecemos na tristeza do nosso irmão. Afinal o amor que corre nas nossas veias é maior do que qualquer diferença e divergência.

E se você não tem irmão de sangue, mas tem amigos mais chegados que irmãos, também está valendo. Não é só o sangue que gera essa aliança de carinho e cuidado, mas uma amizade pura e sincera também pode tornar amigos, irmãos. E vamos combinar que neste mundo onde as relações podem não ser tão fáceis, achar esse amigo é uma sorte e tanto.

No decorrer da vida, cada irmão segue o seu caminho, alguns vão morar longe pelo trabalho, ficam algum tempo sem se ver, mas não importa a distância, o carinho é o mesmo quando se encontram.

E se você, assim como eu, tem um irmão que já não está aqui nesse lado da vida, a saudade é a única companhia, mas o carinho, amor e gratidão pelo tempo juntos, só aumenta.

Neste dia eu te convido a separar um tempo para encontrar seu irmão (seja de sangue ou de coração, ok!?) e dar um abraço coração com coração bem apertado, e se a distância impedir, ligue, converse um pouco, e agende o próximo encontro, só não deixe de demonstrar o seu sentimento a pessoa tão importante e especial das nossas vidas.

E nós, do Instituto Ideah, desejamos um feliz dia dos irmãos aos nossos amigos! Vocês são tão chegados  como nossos irmãos! Gratidão pela amizade e presença!

 

 

 

Gisele Hosokawa

Enfermeira, Terapeuta e Coach do Instituto Ideah.

 

Pin It on Pinterest

Share This