Já estamos chegando ao segundo mês de 2019 e uma das palavras mais escutadas segue sendo renovação. Com o início desse novo ciclo, novas metas e planos foram elaborados e a ideia principal é deixar no passado o arrependimento do que poderia ter sido feito, mas, por diversos motivos, não foi possível. Entretanto, para não cometer os mesmos erros e ser tomado por lamentações é necessária uma mudança de comportamento e também de postura, estabelecendo propósitos realizáveis e que alavanquem a vida.
“Todo início de ano as pessoas estão motivadas por mudanças, mas, para ter realmente sucesso, elas devem definir metas e propósitos que sejam desafiadores, mas, ao mesmo tempo, alcançáveis, para que não enfrente um efeito contrário, diante de uma frustração por não concretizar o desejo”, comenta William, que é especialista em Programação Neurolinguística (PNL) e diretor do Instituto Ideah.
Antes de tentar realizar o que pretende, porém, é necessário fazer uma autoavaliação de tudo o que o afeta e porque uma mudança seria importante nesses aspectos levantados. Também é aconselhável que, ao decidir o que quer mudar, que o início seja imediato, já que, ao criar um movimento de procrastinação, deixando para depois do Carnaval, por exemplo, a chance de o ano acabar sem os objetivos serem alcançados é muito maior. “Ter, com clareza, o que pretende já é um grande passo. Ao encontrar um ‘porquê’ realmente significativo para o que está buscando, fica mais fácil chegar a meta. Somente após esse primeiro passo é possível criar um plano de ação, que pode começar com uma simples tarefa, já que, ao cumpri-la, a pessoa será estimulada a continuar. Se, logo no início, ela tentar dar um passo maior que a perna, a chance de desistir é muito maior”, diz.
Para ultrapassar as barreiras e chegar onde quer, a manutenção do foco também é imprescindível. É nesse ponto que a Programação Neurolinguística (PNL) tem grande importância, já que ela dá o suporte necessário para que as pessoas controlem seu pensamento e sentimento, alcançando o domínio de si. “O foco nada mais é que a união de Intenção com a Atenção. Dessa junção criamos o que pode ser chamado de Vontade. Ao gerenciar da forma correta o foco, obtemos a habilidade de colocar em prática e fazer o que pretendemos. Uma maneira de facilitar o processo é estabelecer um plano para atingir o que pretende para um curto, médio ou longo prazo. Dessa forma, é possível um monitoramento mais efetivo durante o período e também há um espaço para correções, que são tão importantes quanto o planejamento. Outro conselho é dividir a meta principal em várias etapas, definindo, para cada uma delas, um ganho relevante, já que as pessoas precisam ser recompensadas no percurso para que as atividades não se tornem um fardo”, revela.
A PNL também ajuda a identificar os pensamentos negativos ao longo do processo e que estão gerando resultados ruins e atrapalhando o alcance dos objetivos, determinando uma ação melhor e mais efetiva. “Outra dica é a preocupação com a organização. A maneira como organizamos nosso tempo, por exemplo, é muito importante para cumprirmos metas. Ao planejar tudo com sabedoria, sem deixar tempo perdido, a pessoa terá a produtividade como grande aliada”, conclui.

Pin It on Pinterest

Share This