Não tem confiança para seguir em frente ou executar alguma tarefa? Não gosta de si mesmo? Nem se sente merecedor do que tem? Definitivamente, você não está sozinho. Muitas pessoas enfrentam essas questões. Elas são causadas pela baixa autoestima, que, além de trazer sofrimento no dia a dia, aumenta muito a chance de se desenvolver problemas emocionais maiores, como depressão, bipolaridade e esgotamento emocional.

Há, porém, maneiras para melhorar a autoestima, mas, isso exige mudanças de comportamento. “É normal enfrentarmos grandes desafios na vida, que trazem perturbação e com ele o sentimento do medo de seguir em frente. Entretanto, algumas pessoas recuam mesmo nas situações mais tranquilas, já que falta a autoconfiança necessária para encarar os desafios. A autoestima é uma realização, um processo que energiza e lhe dá motivação. Não é algo que nós temos, mas ela se desenvolve com a experiência das coisas que fazemos”, afirma William Ferraz, Master Trainer em PNL e diretor do Instituto Ideah.

Através de técnicas de PNL, entretanto, as pessoas conseguem adquirir mais crenças em suas próprias capacidades de realizar tarefas e, assim, obter resultados mais positivos. A mais importante delas é a prática do autoelogio. “Faça isso de forma regrada, durante duas semanas, todos os dias elogie algo da sua própria imagem ou algum comportamento ou habilidades que gosta de ter, nem que seja comentar sobre o seu sorriso, cabelo, uma curva do rosto, uma facilidade que tem para algo, uma habilidade, algo que faça bem, enfim, qualquer coisa”, comenta.

Artigo escrito pela equipe da Hayai Assessoria – Agência de soluções em comunicação voltada para pequenas empresas e profissionais liberais.

Pin It on Pinterest

Share This